Vinho de Terroir encontra Chocolate de Terroir!

No dia 30 de julho de 2019, às 19h30 a VINDAME organiza uma degustação dirigida muito especial em sua casa (Rua Pascoal Pais 50, Brooklin, São Paulo).

Vão ser harmonizados alguns chocolates “de Terroir” com alguns de nossos vinhos de Terroir.

Chocolate de Terroir? Temos chocolates feitos pela famosa manufatura Hachez. Tal chocolateria foi aberta pelo Sr. Hachez, de origem belga, na cidade de Bremen, Alemanha, no fim do século XIX, usando sobretudo cacau da América do Sul. Os chocolates que serão provados provem de terroirs específicos de diversos países e são compostos por diferentes porcentagens de cacau.

São estas as estrelas que serão harmonizadas:

• Papua Nova Guinea – chocolate ao leite, com 34% de cacau

• Chocolate ao leite Hachez com 44% de cacau

• Equador – chocolate meio-amargo, com 58% de cacau

• São Tomé, chocolate meio-amargo/amargo, com 73% de cacau

• Madagascar, chocolate amargo, com 78% de cacau.

Nossos vinhos para harmonizar com esses chocolates são

• 2012 Kiedricher Sandgrub Riesling Spätlese – um Riesling suave, da região do Vale do Reno, Alemanha. Intensos aromas de frutas exóticas e cítricas, como manga, guave, pêssego e damasco. A boa acidez e mineralidade se equilibram perfeitamente com o açúcar residual desse vinho.

• Roccamora – vinho tinto do sul da Itália, Puglia (DOC Nardó) da uva Negroamaro. Aromas complexos de deliciosas frutas de bosque, amora e outras frutas vermelhas escuras, com notas de baunilha. Na boca é muito agradável, com taninos bem equilibrados, macio e harmônico.

• Pasión de Bobal – vinho tinto da uva Bobal, da região Utiel-Requena, perto de Valencia, numa altitude de 900m, a 50km do Mar Mediterrâneo. Exibe aromas intensos de frutas vermelhas e pretas, como morangos, framboesas e cassis, um toque de especiarias, alcaçuz e ligeiramente tostado, nuances de baunilha e fumo. Na boca, mostra uma boa acidez e taninos bem estruturados. Um vinho encorpado e persistente, expressivo, equilibrado e harmonioso.

• Baloiro Crianza, um vinho tinto encorpado da uva Mencia, com origem no Bierzo, Espanha. Bons aromas de frutas vermelhas e pretas maduras, de flores azuis, com um toque mineral. Na boca é redondo, intenso, sedoso e persistente.

• Heritage – um Ribeira del Duero de altíssima qualidade, alternativa boa e mais barata para um Vega Sicilia ou um Pingus. Notas pronunciadas de especiarias, torrado, baunilha e um toque mineral. Na boca, um vinho potente que mostra acidez bem equilibrada, taninos presentes e textura macia. Um vinho encorpado, com ótima concentração de frutas e muito boa persistência, com retro-olfato de frutas secas. Um vinho de meditação, a tomar sozinho ou com chocolate amargo.

O valor dessa degustação é de R$ 199,00, com um cupom de R$ 40,00 na compra. Compre seu ingresso aqui!

Saúde!
Michael Schütte
Sócio, Curador de vinhos