Confirmada soberania da ‘Safra das Safras’

Apreciadores de vinhos de 24 estados brasileiros, além do Distrito Federal, Uruguai e Chile degustaram em casa as 16 amostras representativas da Safra 2020 

No início de março, os enólogos brasileiros já afirmavam que estavam diante da ‘Safra das Safras’. De Norte a Sul do país, eles tinham razão. A prova foi a Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2020, que na taça mostrou que esta é a melhor safra de vinhos que o Brasil já teve. O evento, que desde 1993 sempre foi presencial, em razão da pandemia se transformou na maior ação de promoção do vinho brasileiro, chegando à casa de 700 apreciadores do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins, além do Distrito Federal e dos países vizinhos do Chile e Uruguai. Realizado neste sábado, 7 de novembro, foi transmitido ao vivo pelos canais da entidade a partir das 17h.

Enquanto os comentaristas degustavam e falavam das 16 amostras representativas da Safra 2020, os apreciadores acompanhavam de casa degustando a mesma amostra. Isso porque a ABE teve a ousadia de montar um kit com os 16 vinhos. Para fazer com que as 16 garrafas com 187 ml cada chegassem à casa de cada apreciador foi montada uma mega operação. Diretores da ABE participaram de cada etapa, coletando amostras, degustando, envasando. Tudo para que cada participante pudesse degustar e descobrir o seu vinho, o vinho brasileiro. Afinal, a Avaliação Nacional de Vinhos é o grande momento do vinho brasileiro, é quando a diversidade e qualidade dos vinhos nacionais estão além de qualquer marca comercial. “A nossa bandeira é a dos vinhos brasileiros”, destaca o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador.

As 11,2 mil garrafas, sendo 16 para cada apreciador, foram envasadas e rotuladas e por 12 dias percorreram até 5,2 mil quilômetros para chegar à casa de todos que participaram deste grande momento. Foram quase 3 litros de vinho cada kit, o que permitiu que até três pessoas pudessem degustar cada amostra, chegando a mais de 2 mil pessoas. Para isso, foram mais de 2 mil litros de vinho no total, 130 litros cada amostra. Com transmissão ao vivo aberta e gratuita para o mundo, a Avaliação Nacional de Vinhos pode ser acompanhada por milhares de apreciadores, que mesmo sem ter tido a oportunidade de adquirir o kit, porque era limitado e a venda esgotou em menos de 2 horas, abriu seu vinho brasileiro de preferência e viveu a experiência no sofá de casa.

“Nunca o Brasil, tanto vinícolas, quanto enólogos, esteve tão preparado tecnicamente, com profundo conhecimento, precisão na Viticultura e Enologia, para receber e processar uma matéria prima de tamanha qualidade. Esta safra veio para coroar todo esforço empenhado em anos de trabalho e pesquisa. Não se faz um vinho sozinho. E este ano, a mãe natureza fez a sua parte de forma esplêndida. Coube a nós, enólogos, ter a sensibilidade e o conhecimento suficientes para gerar o melhor vinho de nossas vidas. O seu vinho, o vinho brasileiro”, complementa Salvador.

A Avaliação Nacional de Vinhos já era considerada a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo. Agora, neste formato digital, ela ganhou uma proporção ainda maior, chegando à casa de quem pela primeira vez teve a oportunidade de degustar as amostras mais representativas da safra. “A Avaliação nunca mais será a mesma. Não tivemos a emoção do presencial, mas por outro lado o vinho brasileiro foi descoberto por mais pessoas, ganhando mais espaço na mesa do consumidor brasileiro”, reforça o presidente da ABE.

Uma edição histórica

A Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2020 é histórica por quatro motivos. O primeiro, por ser a ‘Safra das Safras’, ou seja, a melhor safra que o Brasil já registrou. O segundo, motivado pelo primeiro, por bater recorde no número de amostras com a inscrição de 395 vinhos de 56 vinícolas. O terceiro, por bater recorde em relação aos estados representados pelo público participante, chegando a 21. E por fim, certamente o mais impactante, é a mudança de formato que sai do presencial e vai para o on-line, em razão da pandemia da Covid-19. A emoção do encontro foi substituída por um espetáculo que pode ser assistido no mundo todo via Facebook, Instagram e Youtube da ABE. No local do evento, somente a presença de comentaristas convidados e equipe de organização e transmissão, seguindo um amplo e rigoroso protocolo de segurança conforme regras do Ministério da Saúde.

AS 16 AMOSTRAS E SEUS COMENTARISTAS

CATEGORIA VINHO BASE ESPUMANTE

  1. Chardonnay – Cooperativa Vinícola Aurora – Bento Gonçalves (RS)

Leandro Bianchi Santini – Enólogo do ano 2019 – Brasil

  1. Riesling Itálico/Chardonnay/Pinot Noir – Chandon do Brasil – Garibaldi (RS)

Ivane Fávero – Especialista em Enoturismo – Brasil

  1. Pinot Noir – Casa Valduga – Bento Gonçalves (RS)

François Hauteker – Enólogo – França *

CATEGORIA BRANCO FINO SECO NÃO AROMÁTICO

  1. Riesling – Cooperativa Vinícola Garibaldi – Garibaldi (RS)

Antônio Calloni – Ator – Brasil *

  1. Chardonnay – Cooperativa Vinícola Aliança – Santana do Livramento (RS)

Eugênio Lira – Enólogo – Chile

CATEGORIA BRANCO FINO SECO AROMÁTICO

  1. Sauvignon Blanc – Vinícola Família Lemos de Almeida – Vacaria (RS)

Rodrigo Bellora – Chef – Brasil

  1. Moscato Giallo – Vinhos Hortência – Flores da Cunha (RS)

Guilherme Pasin – Prefeito de Bento Gonçalves – Brasil

CATEGORIA VINHO ROSÉ FINO SECO

  1. Cabernet Sauvignon – Vinícola Almadén – Santana do Livramento (RS)

Victor Sorrentino – Médico – Brasil

CATEGORIA VINHO TINTO FINO SECO JOVEM

  1. Merlot – Vinícola Salton – Bento Gonçalves (RS)

Daniel Scola – Jornalista – Brasil

CATEGORIA TINTO FINO SECO

  1. Tannat – Casa Perini – Farroupilha (RS)

Bob Júnior – Sommelier – Brasil

  1. Cabernet Franc – Vinícola Don Guerino – Alto Feliz (RS)

Alexandre Lalas – Jornalista – Brasil *

  1. Tannat – Família Bebber – Flores da Cunha (RS)

Murillo de Albuquerque Regina – Dr. em Enologia e Viticultura – Brasil

  1. Merlot – Pizzato Vinhas e Vinhos – Bento Gonçalves (RS)

Cecília Aldaz – Sommelier – Argentina

  1. Merlot – Vinícola Cave de Pedra – Bento Gonçalves (RS)

Fernando Pettenuzzo – Enólogo – Uruguai *

  1. Tannat/Cabernet Sauvignon/Cabernet Franc – Casa Venturini – Flores da Cunha (RS)

Galvão Bueno – Apresentador – Brasil *

  1. Touriga Nacional/Tempranillo/Petit Verdot/Merlot/Cabernet Sauvignon/Tannat – Vinícola Miolo – Bento Gonçalves (RS)

Rodrigo Ferraz – Sommelier – Brasil

 

* Comentaristas que participaram on-line

OS NÚMEROS DA AVALIAÇÃO

O que? 28ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2020

Quando? 7 de novembro de 2020

Onde? SPA do Vinho – Vale dos Vinhedos com transmissão ao vivo pelo Youtube, Instagram e Facebook da ABE

Promoção: Associação Brasileira de Enologia (ABE)

Número de amostras inscritas: 395 amostras

Número de vinícolas: 56 vinícolas

Apreciadores: 24 estados brasileiros, além do DF, Chile e Uruguai

Garrafas: 11.200 garrafas, sendo que cada kit contou com 16, uma de cada amostra (quase 3 litros de vinho cada kit, resultando em mais de 2 mil litros de vinho – 130 litros para cada amostra)